• institutosubjetiva

Depressão: quando corpo e mente padecem


A depressão é considerada uma das doenças mais incapacitantes do mundo. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) a depressão tem aumentado consideravelmente com o passar do tempo. A estimativa é de que atualmente 4,4% da população do planeta convive com esse transtorno. No Brasil, a taxa de pessoas com depressão está acima da média mundial, em torno de 5,8%, é também o maior índice da América Latina.

A depressão é um transtorno mental sem uma causa definida, o que os estudos mostram é que geralmente ela é resultado de uma combinação de diversos fatores biológicos, psicológicos e sociais. Está associada a alterações químicas no cérebro, ocorrendo a diminuição nos níveis dos neurotransmissores serotonina, noradrenalina e dopamina, que são responsáveis por atuar na regulação do humor, energia, sono, motivação.

De acordo com o Manual Diagnóstico e Estatístico dos Transtornos Mentais (DSM-V) os sintomas da depressão incluem: humor deprimido, diminuição do prazer ou interesse nas atividades, perda ou ganho de peso acentuado, insônia ou hipersônia, agitação ou retardo psicomotor (lentidão nos movimentos), fadiga e perda de energia, sentimento de inutilidade ou culpa excessiva ou inadequada, capacidade diminuída de pensar, concentrar-se ou indecisão, pensamentos de morte recorrentes, ideação suicida ou tentativa de suicídio.

Existem níveis e tipos diferentes de depressão, por isso o diagnóstico deve ser realizado por um profissional especializado. Muitas vezes a depressão vai evoluindo lentamente, e os sintomas iniciais são ignorados, com isso o transtorno vai se agravando.

Vale lembrar que a depressão é uma doença e não temos controle ou escolha em manifestá-la ou não, por isso, deve ser tratada com ajuda profissional. O tratamento exige um conjunto de intervenções, combinando medicamentos com a psicoterapia. Além disso, atividades físicas contribuem para a redução dos sintomas.

Os medicamentos antidepressivos atuam no sentido de fornecer o suporte neuroquímico, melhorando o humor e a falta de ânimo e contribuindo com o progresso do tratamento por via da psicoterapia. A psicoterapia irá auxiliar o indivíduo a lidar com seus pensamentos, crenças, sentimentos e comportamentos estabelecendo uma maior autonomia para o cliente e efeitos mais duradouros do tratamento. Na depressão é comum a pessoa ter uma autoimagem negativa e se perceber como inadequada ou incapaz, bem como, ter uma visão negativa do mundo e do futuro. A eficácia da psicoterapia tem sido evidenciada em muitos estudos. Assim, em conjunto, o tratamento medicamentoso e psicoterapia, vão fortalecer o indivíduo na retomada de suas atividades.

#Depressão #Psicotera #Tratamento #Psicologia #NovaVenécia

19 visualizações

FALE CONOSCO

(27) 3752-1696

Seg - Sext: 8:00 - 18:00

Eurico Salles, 200 | Centro

Nova Venécia - ES

Siga-nos nas redes sociais

  • Subjetiva no Facebook
  • Subjetiva no Linkedin
  • Subjetiva no Instagram

Envie-nos uma mensagem

Subjetiva Instituto de Psicologia
CNPJ: 27.255.811/0001-90
CRP16 PJ: 454