• Priscila Cavalcante - jornalista Napri Comunicação

Procrastinação: a “arte” de adiar tarefas


“Às vezes faço o que quero, às vezes faço o que tenho que fazer”, o trecho da música eternizada pela banda Charlie Brown Júnior, resume bem a rotina de muita gente. Nem sempre fazemos o que queremos, mas o que é necessário ser feito. Mas, existem pessoas que não conseguem sucumbir à tentação de deixar para amanhã os projetos que deveriam ser realizados hoje.

Ser procrastinador significa encontrar justificativas para fazer as coisas em cima da hora, sob pressão, adiando compromissos, quebrando dessa forma, a tríade do tempo (o que é importante/ o que é urgente/ o que é banal).

“A disciplina começa bem cedo, a organização se inicia na infância, geralmente sendo imposta por uma outra pessoa. Quando adulto, é o próprio indivíduo que gerencia o seu tempo.” afirma a psicóloga do Instituto Subjetiva, Daniely Lorenzon.

Quando levamos a procrastinação para o ambiente de trabalho, a situação se torna ainda mais grave, pois uma perda de prazo pode gerar grande impacto para a empresa. Ao criar o desequilíbrio no que é importante, urgente e banal, as tarefas ficarão sem prioridades causando prejuízos gigantescos para as corporações. Além disso, o trabalho em equipe acaba sendo prejudicado. “As pessoas precisam entender que muitas vezes teremos que fazer o que não gostamos, mas que é necessário para alcançar seus objetivos”, afirma a psicóloga.

Criar o hábito de anotar os compromissos do dia em uma agenda é o primeiro passo para se ter uma vida pessoal e profissional mais equilibrada. Dentro da psicologia organizacional, existem técnicas e instrumentos que permitem identificar se a empresa sofre ou não com a procrastinação e como minimizar seus efeitos no ambiente de trabalho.


71 visualizações

FALE CONOSCO

(27) 3752-1696

Seg - Sext: 8:00 - 18:00

Eurico Salles, 200 | Centro

Nova Venécia - ES

Siga-nos nas redes sociais

  • Subjetiva no Facebook
  • Subjetiva no Linkedin
  • Subjetiva no Instagram

Envie-nos uma mensagem

Subjetiva Instituto de Psicologia
CNPJ: 27.255.811/0001-90
CRP16 PJ: 454