• Priscila Cavalcante - jornalista Napri Comunicação

Tecnologia e relacionamento face a face


As novas tecnologias de comunicação trouxeram uma grande revolução nos relacionamentos humanos. Nesse processo, há vantagens e desvantagens. A velocidade da informação e interação são espantosas.

De acordo com a psicóloga Daniely Lorenzon, as mídias sociais causaram uma grande dificuldade no estabelecimento de relações profundas. Atualmente, as relações têm como marca a superficialidade, são rasas, porque a maior parte delas são construídas por intermédio de equipamentos e não pessoalmente.

A relação construída por meio de um instrumento eletrônico implica na ausência de calor humano, afeto, aumento da carência, mecanização das relações e dificuldade na linguagem verbal e não-verbal. “A analogia perfeita desse tipo de relacionamento é como uma árvore sem raiz que se torna vulnerável a qualquer efeito externo”, explica Daniely Lorenzon.

As novas tecnologias envolvem tanto o ser humano, que muitas pessoas não sabem nem lidar mais com a relação face a face. Mas a psicóloga também afirma que há um lado positivo da tecnologia: melhora a conexão neural, facilita o aprendizado e as pessoas aprendem a filtrar muita quantidade de informação.

Uma dica importante é ficar sem depender do celular pelo menos uma vez por semana. Encontrar os amigos pessoalmente, pois eles são as nossas redes de apoio, perceber a importância do contato pessoal, se controlar no uso das mídias sociais e propor um momento em família sem a intervenção da tecnologia, também são atitudes que tornam as relações humanas mais saudáveis e naturais.

#Relações #RedesSociais #Família

0 visualização

FALE CONOSCO

(27) 3752-1696

Seg - Sext: 8:00 - 18:00

Eurico Salles, 200 | Centro

Nova Venécia - ES

Siga-nos nas redes sociais

  • Subjetiva no Facebook
  • Subjetiva no Linkedin
  • Subjetiva no Instagram

Envie-nos uma mensagem

Subjetiva Instituto de Psicologia
CNPJ: 27.255.811/0001-90
CRP16 PJ: 454